foco webcam
arrabida bridge porto webcam
matosinhos beach webcam
webcam off
your webcam
Hiwa K. Residency


Mirrors Project, 2014

Video with sound and mirrors sculpture 

Project developed in artistic residence in August 2014 at many spaces built by Cooperativa dos Pedreiros


“Years ago, I came to Europe by foot, walking, among others, through Iran, Turkey, Greece and Italy to find a refuge in Germany. This long and often dangerous trip was an experience of space and time, through which I destined myself for the unknown through the partiality of spatial and cultural experience. I built an object-sculpture out of prefabricated elements: a stick and motorbike mirrors. It is given a function of an adaptation tool for lost in the city. By balancing it on my nose I find my way by looking into different mirrors. The use of a device makes possible adding to or including things into the fragmented perception of the surrounding city. In this case, the transmuting of historical meanings of city by walking through this is made possible. It is also an extension of my organs and senses. Here, I am dealing with the very balance as the activity signing the will to comply with the given condition. The mirror is not meant however mainly to reflect but to navigate. It is a form of survival kit, as I never arrive at the full picture of the place through which I am strolling but functionality of it helps me to complete my journey.” H.K.



Projeto Espelhos, 2014

Vídeo com som e escultura de espelhos

Projeto desenvolvido durante a residência artística em Agosto de 2014 em diversos espaços construídos pela Cooperativa dos Pedreiros


“Há já alguns anos, vim para a Europa a pé, a caminhar, entre outros, através do Irão, Turquia, Grécia e Itália para encontrar refúgio na Alemanha. Esta viagem longa e muitas vezes perigosa foi uma experiência de espaço e tempo, através da qual me destinei a mim própria ao desconhecido através da parcialidade da experiência espacial e cultural. Construí um objeto-escultura a partir de elementos pré-fabricados: uma vara e espelhos de uma mota. É-lhe dada a função de uma ferramenta de adaptação para perder na cidade. Ao equilibrá-la no meu nariz, encontrei o meu caminho ao olhar para os diferentes espelhos. O uso de um dispositivo torna possível acrescentar ou incluir elementos na perceção fragmentada da cidade circundante. Neste caso, torna-se possível a transmutação de significados históricos da cidade ao atravessá-la a pé. É também uma extensão dos meus órgãos e sentidos. Aqui, lido com o próprio equilíbrio uma vez que a atividade assina a vontade de cumprir com a condição dada. O espelho não será, porém, para refletir, mas para navegar. É uma forma de kit de sobrevivência, uma vez que eu nunca alcanço a visão completa do local através do qual estou a caminhar, mas a sua funcionalidade ajuda-me a concluir a minha viagem.” H.K.




Hiwa K (Kurdistan, 1972) graduated from High School in Iraq and continued his self-education meeting different intellec-tuals, visual artists, musicians and theatre artists. After moving to Germany at the age of 25, he studied flamenco music and then he attended the Academy of Fine Arts in Mainz and the Städelschule of Frankfort as guest student with Simon Starling. Hiwa K was involved in various collective exhibitions such as the Alternativa Festival in Poland, La Triennale in Paris and the “Edgware Road Project” at the Serpentine Gallery in London; in 2012 he also had a personal exhibition at the MUSAC in León. His “Chicago Boys” project is continuously hosted by important international institutions, such as the CASCO in Utrecht, the Serpentine Gallery in London, and the Wyspa Institute of Art in Gdansk. In 2008, he participated in the VII edition of Manifesta.


Hiwa K (Curdistão, 1972) completou o Ensino Secundário no Iraque e continuou a sua auto-educação ao conhecer dife-rentes intelectuais, artistas plásticos, músicos e artistas de teatro. Depois de se mudar para a Alemanha aos 25 anos de idade, estudou música flamenga e, em seguida, frequentou a Academia de Belas Artes de Mainz e Städelschule of Frankfort como aluna convidada juntamente com Simon Starling. Hiwa K participou em diversas exposições coletivas, como o Festival Alternativa, na Polónia, La Triennale, em Paris, e o “Projeto Edgware Road”, na Serpentine Gallery, em Londres; em 2012, promoveu também uma exposição individual no MUSAC, em León. O seu projeto “Chicago Boys” é continuamente exibido em importantes instituições internacionais, como a CASCO, em Utrecht, a Serpentine Gallery, em Londres, e o Wyspa Institute of Art, em Gdansk. Em 2008, participou da VII edição da Manifesta. 


www.hiwak.net